terça-feira, 31 de julho de 2012

Pedido especial aos meus FRIENDS


Bem, sei que muitos de vocês não sabem mas eu canto, de vez em quando. E a minha melhor amiga, idem.
Por isso, se me amam (como eu sei que sim) queria pedir-vos para (caso queiram partir os vidros de vossa casa) fazerem o Download da Mix da minha irmã AQUI. Eu só entro com ela em duas músicas e só canto os refrões mas já é qualquer coisa para começar, não acham?
Não se esqueçam, conto convoscooo!!
BEIJOKAS!!
sexta-feira, 29 de junho de 2012

Truth, Yuna Ito

Letra Original:

Let me stay with you
Kizutsuke au no ni
Naze konna ni motomete shimau no
Don’t you know my heart ?
Sunao ni narezu ni ita no
Tada hitotsu no ai ga hoshii no ni

Meguriaeta kiseki wo shinjite
Kanadete yukitai anata e no melody
Moshi mo subete wo nakushite shimatte mo
Kono omoi wa eien na no
It’s my truth 

Believe in yourself
Tsumazuita toki mo
Aruitekita namida wo nugutte
Open up your heart, omoide no saki ni kitto
Ashita to iu kibou ga aru kara

Give me your loneliness
And I’ll give you my tenderness
Wasurenai de ite ano hi mita yume wa
Hanareteite mo kono mune ni itsudemo
Kanjite iru anata dake wo
It’s my truth

Tsunagaru hoshi ga sasayaki kakeru
Tomadou kokoro wo te ga shinagara
Deai to wakere hito wa sagasu no
Itsuka musubi aeru tsuyoi kizuna wa

Sekaijuu no kanashimi mo subete
Uketomete mo ii anata no tamenara
Sekaijuu kara okizari ni sarete mo
Sono hitomi wo shinjite iru
It’s my truth



Letra Traduzida:

Deixa-me ficar contigo
Mesmo se isso nos magoar aos dois
Porque é que tenho sempre de exigir tanto?
Não conheces o meu coração?
Não sabes que ele não consegue ficar quieto?
Há apenas um amor que eu quero

Acredita em milagres que acontecem
Continuo a tocar uma melodia para ti
Mesmo se eu acabar por perder tudo
Este sentimento é para sempre
Esta é a minha verdade

Acredita em ti mesmo
Quando tropeçares
Limpa as tuas lágrimas enquanto caminhas
Abre o teu coração através das lembranças, com a certeza
De que existirá a esperança a que chamamos de "amanhã"

Dá-me a tua solidão
E eu dar-te-ei o meu carinho
Não esqueças o sonho que vimos naquele dia
Mesmo que estejamos separados, neste coração
Sentir-te-ei para sempre
É a minha verdade

O teu sussurro alcança as estrelas despedaçadas
Iluminando o meu coração confuso
Em casa encontro a tal despedida, essa, que as pessoas procuram
É o forte laço que algum dia nos unirá

Toda a tristeza do mundo
Se for por ti, eu aguento tudo
Mesmo se o mundo todo me abandonar
Eu acreditarei nesses olhos
É a minha verdade


Vídeo Oficial
video
(Videoclip Oficial da Banda 'Trapnest', filme Nana Live Action 2)



Crítica Pessoal:
Há várias coisas que me fazem gostar desta música. Não só a voz linda da Yuna, o vídeo em si (adoro os 'Trapnest') e nem o facto de ser do Live Action de um dos Animes que mais amo neste mundo. Acho que todas estas razões são mais que válidas mas não são, de todo, as principais.
Quem me conhecem bem sabe o porquê de esta música ser totalmente "a minha cara". E, principalmente, sabe bem quem esta música me faz lembrar e que, para se chegar a essa categoria, os seres humanos em questão têm de ser, acima de tudo, especiais.
No entanto, tudo aqui combina comigo... A letra, a banda, a voz feminina, os solos, os cenários... O mar... Que é uma das coisas que mais adoro e da qual sonhava estar perto ao longo do resto dos meus dias... Tudo aqui me faz sentir em paz. E, simultaneamente, me faz chorar, me traz boas e más lembranças. Me faz pensar, talvez, numa pessoa. No quanto ela pode (ou não) vir a ser especial para mim... Porque tudo depende dela mesma. E não quero acelerar coisas que já prometi não apressar.
Recomendo vivamente!
terça-feira, 5 de junho de 2012

Layouts Junho 2012

Estes foram os meus trabalhos no meu Blog, o Sunshine Designs, durante o mês de Junho.
Espero que gostem.
Visitem-no se quiserem encomendar algo para o vosso Blog.
























05.06.2012


"Uma lágrima é feita de 1% de água e 99% de sentimentos..."

Acabou depressa. E, contra tudo o que eu possa dizer, sinto a tua falta. Acho que me é fácil mentir aos outros, mas difícil quando tento olhar no espelho e explicar alto a mim mesma o quanto tenho de te deixar partir. Percebo muito bem por que razão não quero sequer correr o risco de atender as tuas chamadas, porque apaguei tudo o que tinha de teu tão rapidamente. Tive apenas medo de que o meu coração se quisesse suplantar de novo à cabeça e me implorasse para não te deixar ir, de vez, como deixei.
Não consigo dizer que não dói. Muito menos consigo evitar sentir-me vazia. Mas é como disseste, nunca irias deixar-te amar de novo. E eu, perdoa-me se estou a ser cruel, creio que mereço ouvi-lo e, principalmente, senti-lo. O "gostar", o "adorar" só não chega para mim. Nunca chegou e muito menos agora. Hoje, aprendi a respeitar o espaço das outras pessoas, a deixar que sejam elas a procurar-me. Mas foi com os meus erros, depois de perder muita gente de quem dependia para viver que me tornei assim. No entanto, apesar de ter mudado, eu continuo a mesma rapariga tonta e romântica de sempre. A mesma "criança" como me chamaste, lembras-te? Não me importo de ser criança mas... Importo-me quando as pessoas me humilham e me magoam como fizeste.
Mas, confesso isto, sinto muito a tua falta. De conversar contigo, de me dizeres as coisas que dizias. De me fazeres rir, de me tentares impressionar com o que me contavas sobre ti. De me defenderes. De me fazeres chorar e depois voltares atrás e pedires desculpa, de voltares a falar comigo como se nada fosse. Chegava a doer mas... Confesso que sinto saudades dessa dor. Mas tenho de parar. Não quero ferir-me mais. Já chega.
Adeus. Uma vez mais, foste algo que quis e nunca consegui ter. Eu consegui habituar-me a viver assim ao longo dos anos, sei lidar com a rejeição porque sempre o fiz. E tenho de pensar um pouco em mim, na minha felicidade para variar. Obrigada por me dares mais uma razão para tentar ser mais forte. Até breve.
domingo, 27 de maio de 2012

Blend For Gaby

E pronto, fiz mais um Banner. Este foi com a Lucy Hale, a ídola de outra das minhas Web-Best-Friends Brasileira, a Gaby. Eu espero bem que ela goste, porque me esmerei bastante kkk

Blend For Marina

Bem... Fiz isto para a minha melhor amiga do Brasil, na Web.
Marina: Quero que saibas que te adoro e que és a minha mana brasuca, minha caçulinha. Espero que gostes, usei a tua Demi (visto que me disseste que era a tua ídola).
Só porque te adoro demais... This is JUST FOR YOU MARINA :)


quinta-feira, 24 de maio de 2012

25.05.2012


"Podes até estar longe dos meus olhos, mas nunca estarás longe dos meus pensamentos..."

Não devo estar muito boa da cabeça para ter feito o que fiz há minutos. Há algo que não enxergo, que não me entra na ideia e que, por mais que me esforce por abrir o coração ao meio para o forçar a instalar-se lá, não o faz.
Prometi a mim mesma que não cairia de novo no mesmo erro. Todas as vezes o digo e, o que é certo, é que acabo por vacilar. O desejo de ser uma princesa, de viver um novo conto de fadas. Que hei-de fazer, afinal? Sou apaixonada por natureza. Viver sem amor não é comigo. O amor é importante para mim. E, uma vez mais, será essa minha faceta que me fará ferir-me. Porque sei que, apesar de agora estar com dúvidas devido ao facto de me fazeres feliz, de me fazeres sorrir... Quando me magoar, já será tarde demais. Aí, voltarei a perceber que é impossível eu ser algo que não sou. É perfeitamente impossível eu ser uma princesa. É impossível este ser o meu conto de fadas. Os contos de fadas não existem e muito menos quando eu sou o alvo deles.
Sim, estou a gostar de ti. Confesso-o. Cada vez mais. A cada palavra que me dás, a cada coisa que fazes tenção de me contar, a cada teu "és linda" vindo do nada, a cada vez que olho para ti. Por isso, sim. Dava tudo para estares aqui, para poder estar contigo. Só que o "algo mais" de que falaste... Pode não ser levado em conta da mesma forma que o meu. As nossas noções das mesmas duas palavras juntas podem ser completamente distintas. E, sou sincera, morro de medo disso.
O que é que eu faço, agora? Esperem aí... Vou ali cortar os pulsos e já venho, porque não vou aguentar outra desilusão. E sei bem que é isso que me aguarda, novamente. Vou voltar a bater com a cabeça, uma vez mais. Vou voltar a chorar, a sofrer. Mas, que raio, eu pareço gostar disso. De bater com a cabeça, de chorar, de sofrer sempre um pouco mais. Não aprendo a ser de maneira diferente. Porque viver sem amar não é para mim. Não faz parte da minha vida e muito menos do meu ser. Talvez esse seja o meu maior erro... Mas não consigo impedir-me de o cometer.